Apreciações de um Nabo

Fusão, não é confusão!

14:05:00

A verdadeira fusão de sushi chegou ao centro de Lisboa - Campo Pequeno!


Na praça de touros, já se encontrava um dos meus sushis (all you can eat) favoritos, mas o chef. Pericles Lacerda, (antigo consultor do Sushic - Almada em 2014, quando enumeras noticias, enumeravam-o como o segundo melhor restaurante de sushi fora do Japão) e a sua equipa sempre procuraram grandes desafios. Já vindo do Estoril, habituado a casa cheia e peixe fresco, parece que trouxe para aqui toda a mestria, glamour e vontade de conquistar a mente dos Lisboetas.

O espaço é um hino à tranquilidade! Dos espaços mais agradáveis e refrescantes para se estar. Facilmente me mudava para lá!
O atendimento cuidado e o conhecimento por parte dos empregados, facilita a ligação com o restaurante.



Com um couvert de produtos asiáticos, maioritariamente japoneses, destaca-se as endivias recheadas, com creme de salmão _ leves; crocantes; e sabores em plena harmonia. A vagem de soja (para os que não conhecem o famoso feijão no seu estado bruto), ganha pela surpresa e frescura.

Com timmings controlados são servidas as primeiras peças:



Ebi espcial Saiko - Camarão panado envolto em salmão braseado e ovas. A apresentação deslumbra, a crocancia interior entre o camarão e o salmão fica realmente interessantes, mas os sabores são pouco intensos, necessitando mesmo de um pouco da maionese do chef (muito boa), para complementar.



Hakusai - Com couve lombarda bringida e um crocante de milho por cima, mais uma vez deslumbra. O arroz apesar de pouco temperado, é muito bem confecionado e esta jogada entre tenro da couve e crocante do milho, realmente resulta na boca.

Para finalizar 3 gunkans e 1 sashimi braseado:

Gunkan Hotate: Um Gunkan de Atum, com um topo de vieira braseada muito ao de leve e uma maionese de gengibre suave. Muito agradável e de sabores frescos.



Gunkan Shiromi: Gunkan de peixe branco, que em uma trinca me fez lembrar um simples e elegante sashimi. O picadinho de peixe por cima fica fantástico e o complemento do arroz combina na perfeição. Provavelmente a melhor peça desta refeição.



Gunkan Egg: Uma verdadeira fusão quente, perfeita em todo o seu conjunto, com a gema do ovo de codorniz a ligar os sabores do salmão braseado e do arroz. Chamar-lhe-ia um autentico "bitoque" de salmão em uma peça.



Sashimi de Atum braseado: Com uma forte presença de sesamo, tanto em óleo como sementes, este tornou-se uma bela peça de aromatização/ apresentação para finalizar a experiência.

De sobremesa, é de destacar a tarte de lima! Uma autêntica nuvem cítrica, floral.



Uma experiência fantástica e elegante (os adjetivos que melhor caracterizam este lugar), com bastante mestria e boa qualidade de matéria-prima.




Saikō Campo Pequeno Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Apreciações de um Nabo

Aqui há peixe!

13:07:00

A primeira impressão que me veio à cabeça, foi sem dúvida de que este seria o restaurante ideal para ser colocado à beira-mar!


Fonte: Restaurante Sal, Facebook
Onde hoje é o Restaurante Sal - Comporta, em tempos foi o Aqui há peixe.
À cerca de 10 anos que o Chef Miguel, largou as praias da Comporta e aventurou-se no desafiante e insaciável público da baixa-chiado.
Um chef com muitos anos de carta e experiência diversa na cozinha, mas o seu ingrediente secreto é mesmo a boa disposição e vozeirão que preenche a sala.
Cozinha focada na matéria-prima como produto principal, o nome diz tudo, aqui Há peixe. 



De entrada uma salada de polvo, simples, com um polvo de qualidade superior cortado em rodelas finas, guarnecido com brunesa de tomate, pimento e cebola. Por sua vez regado com azeite, de excelente qualidade e um pouco de colorau. Realmente o colorau era dispensável e o vinagre, um complemento a ter em conta.
Para prato principal, canja de pescada arrepiada.

Pescada arrepiada: É o método de "tempero" ou marinada, prévia do peixe, com sal grosso, esfregado no sentido contrario das escamas do peixe. Após esfregado com o sal, o peixe é pendurado pelo rabo e deixado durante 24h em local fresco.

_Na tradição poveira ou das gentes da península de Setúbal, “arrepia-se” a pescada para que a sua carne lasque que nem bom bacalhau.


Com dois ou três berbigãos a dar alguma cor, arroz como hidrato e espinafres a conferir amargura e acidez necessárias, esta canja é provavelmente a melhor canja que já comi.
Podem vir de galinha, de ameijoa, de sardinha e até de camarão!
Com um fumê forte e sabores presentes a peixe, arroz cozido na perfeição e espinafres salteados... "Já me esquecia da pescada"... e uma pescada em lascas firmes e saborosas, como nunca tinha antes provado.
Para finalizar um doce bem caseiro e bem português da região de Évora: Encharcada.


Pode-se dizer que foi o ponto final ideal! De paladar nada enjoativo, húmida e açúcar queimado por cima, deixou-me de veras rendido a esta casa.


Aqui Há Peixe Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Mercado Gourmet

Malagueta encantada

09:00:00

A malagueta encantada é uma marca de produtos como bases bem picantes.
A malagueta é a matéria-prima utilizada na confeção dos mais diversos produtos: Desde chutneys, geleias, azeites aromatizados, pastas ou mesmo pickles.



Nasceu no Algarve, há cerca de 4 anos e recentemente estendeu-se ao Sudoeste Alentejano, na zona de Odemira.
Desde então tem percorrido as mais diversas feiras de artesanato e gastronomia de norte a sul do país.
Consideram-se uma pequena empresa especializada em Mercearia Picante. Com plantações próprias, das quais cuidam desde a semente até ao produto final (apanha do legume).
É numa cozinha artesanal, que se fazem as transformações e experiências para ir encontro aos gostos do cliente, sempre respeitando o produto e a natureza no geral.
Afirmam ser uma produção artesanal! Com um gosto muito caseiro!




Poderão encontra-los em algumas feiras e eventos; Através da internet : Facebook ; ou loja online (onde aceitam encomendas para todo o país). 
Poderão também ser encontrados no Mercado Municipal de Olhão.


+351 969 794 697
info@malaguetaencantada.pt

Mercado Gourmet

Gourmet Experience - El Corte Inglés

09:03:00

A alta gastronomia e os melhores produtos gourmet têm uma nova morada em Lisboa. O El Corte Inglés acaba de inaugurar, no 7º piso, o “Gourmet Experience”, um conceito inovador que combina uma vista única sobre a cidade de Lisboa, diferentes propostas gastronómicas de autor e um novo Club del Gourmet, com uma oferta alargada.


Com vista 360º sobre a cidade, os chefs José Avillez, Henrique Sá Pessoa e Kiko, bem como o chef mexicano Roberto Ruiz e os chefs espanhóis Pepe Solla e Aitor Ansorena, irão servir as suas mais recentes criações gastronómicas.

Entre outros no 7º piso encontraremos:

-Tasca Chic (José Avillez): sabores genuínos de tascas tradicionais, acrescentando espírito chic e cosmopolita de Lisboa.
-Jacaré (José Avillez): espaço carnívoro vegetariano, Jacaré, servirá carne da melhor qualidade e muitas sugestões verdes.
-Balcão (Henrique Sá Pessoa): Uma homenagem à cozinha nacional, inspirado no ambiente das tabernas portuguesas.
-Poke (Kiko Martins): Evocação da cultura havaiana e asiática, sobretudo japonesa.
-Cascabel (Roberto Ruiz): Muita energia e sabores mexicanos.
-Atlántico (Pepe Solla): Espaço de inspiração marítima, com sabores da cozinha autêntica da Galiza 
-Imanol (Aitor Ansorena): Cozinha Basca tradicional, confeccionada com produtos de qualidade.

O Gourmet Experience está aberto de domingo a 5ª feira, entre as 10h00 e as 24h00, e à sexta e sábado entre as 10h00 e a 01h00.



Apreciações de um Nabo

E que tal um petisco em Santarém - Ó Balcão

08:47:00

Dia de viagem, com passagem em Santarém!
As caralhotas de Almeirim e os pampilhos do Biju já são razão mais que suficiente para fazer paragem, mas nos últimos tempos surgiu uma taberna, com muito bom ar, com intenções de apresentar os famosos pratos ribatejanos da zona, mas de uma forma mais digna. Mais apresentável e mais bem trabalhada.



No centro de Santarém há uma pequena Taberna de seu nome Ó BALCÃO, gerida pelo chef. Rodrigo Castelo, muito bem referenciado pela maioria dos grandes chefs nacionais e com um toque generoso de amor e respeito pelo produto e cultura portuguesa.
A recepção foi simples e descontraída, tal como o local, que apresenta uma decoração bem portuguesa num estilo de casa ribatejana e grande foco às nossas tradições e figuras portuguesas. As paredes decoradas de azulejos, as cadeiras em madeira maciça de antigamente e a mesa, de mármore sólido bem polido.

Menu escrito em folha A4 com pauta, como de um caderno se tratasse:

À Mão;
Para picar;
Peixe;
Carne.

Muito graças ao atendimento, um prego de atum na pombinha saiu pela curiosidade e gosto pela matéria. Logo de seguida um coscorão do Rio até ao Mar, com intuito de testar a criatividade do chef.

Pombinha – "Mistura de massa para pão e bolo adocicado em forma de pomba-, integram a história gastronómica da cidade de Santarém, apontadas como símbolo do culto do Espírito Santo, festejado na zona de Santarém e na região circundante.
Segundo a tradição, as Pombinhas de Santarém celebram a amizade e a reconciliação e terá feito parte do bodo que era distribuído aos pobres, no Dia de Pentecostes, data que é assinalada 50 dias depois da celebração da Páscoa" - 
A ligação de massa leve e adocicada, com o tenro bife de atum, confecionado na perfeição, com o seu sabor salgado natural, fez das suas! Ainda que, uma manteiga de ervas frescas para lhe dar alguma gordura, não ficaria nada mal, ainda assim este prego deixou todos a salivar por mais.


Coscorão do Rio até ao Mar.

A chegada do coscorão foi sem duvida uma explosão de fotos! Uma apresentação excecional num suporte em madeira e dois pequenos camarões do rio a espreitarem pela lona da massa. Por dentro uma marinada muito bem feita, com pimento vermelho e citrinos, conferindo um doce fantástico ao prato e cozendo na perfeição os peixes do rio que ali se apresentavam em pequenos cubos, com de ceviche se trata-se. 

Para picar: Fomos para os ovos rotos, que desceu um degrau para um mundo um pouco oleoso com necessidade de um vinagre floral e fresco para ter alguma identidade. 
O cachaço de porco-preto à campino voltou a elevar o nível a um estatuto alto. Diria mesmo, criou um efeito nostálgico em todos nós, aquela carne guisada com batata crocante em cubos, com um molho saboroso e caseiro, fez lembrar a qualquer um de nós um guisada aconchegante da Avó. Provavelmente um dos pratos com maior identidade portuguesa que provei nos últimos tempos.


Legumes grelhados

Carne: Costeletão de Maturada, apresentou-se todo cortado ao longo da tábua, num ponto perfeito de médio-mal passado, com sal fumado na ponta da tábua e uns legumes bem grelhados a servir de centro de mesa. O remate perfeito para uma tarde bem passada pelos montes de Santarém!

 O local ideal para um retiro gastronómico e conhecer um pouco melhor a gastronomia ribatejana, muito respeitada e com um toque de autor subtil e técnicas de cozinha modernas.







Cultura

Revista Paixão Pela Cerveja

13:51:00

Com 3 edições anuais, estarão sempre em destaque:
Marcas e novos lançamentos; 
Produtores; 
Mestres cervejeiros;
‘Beer sommelièrs’, 
Grandes entrevistas;
Provas temáticas e avaliação de cervejas “às cegas”; 
Eventos;
E muito mais...


Chegou a Portugal a revista perfeita para os amantes da cerveja! 
Na primeira edição começamos com 100 provas cegas.
Promete seguir as passadas da sua Prima/irmã "Paixão pelo Vinho" já com 2 eventos agendados para Julho e Setembro do ano 2018.
A revista Paixão Pela Cerveja já tinha existido há cerca de uma década, “cedo demais” confessou Maria Helena Duarte, fundadora da publicação e atual diretora editorial, garantindo que “agora sim, há um público ávido de conhecimento sobre as marcas de cervejas, clássicas e artesanais, cervejarias e bares só de cervejas, e já se sentia a falta de um meio de comunicação especializado, que promovesse esta apaixonante bebida”, garantindo que “este é o momento certo para promover a cerveja como uma bebida de eleição e contar com o apoio de uma revista especializada para ajudar nas escolhas”.
Apesar da periodicidade, as atualizações na pagina oficial, facebook e instagram, prometem ser diárias.